Nesta semana o Cinema do CIC vem com uma fina e premiada seleção de filmes brasileiros atuais pra cinéfilo nenhum botar defeito.

Estão na programação produções como Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, e Boi Neon, de Gabriel Mascaro.

10 de agosto (quinta-feira), às 20h:

Menino 23, infâncias perdidas no Brasil
Direção: Belisario Franca
Ano: 2016
País: Brasil
Duração: 80 minutos
Classificação etária: 12 anos
Sinopse: As investigações do historiador Sidney Aguilar sobre tijolos marcados com a suástica nazista encontrados no interior do Brasil revelam a história de meninos órfãos e negros, vítimas de um projeto criminoso de eugenia. Aluizio Silva, o menino 23, sobreviveu para contar.

11 de agosto (sexta-feira), às 20h:

Aquarius
Direção: Kleber Mendonça Filho
Ano: 2016
País: Brasil
Duração: 142 minutos
Classificação etária: 16 anos
Sinopse: Clara (Sonia Braga), 65 anos, mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da Av. Boa Viagem, Recife. Jornalista e escritora, viúva e mãe de três filhos adultos, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que quer ver o Aquarius demolido para dar lugar a um novo empreendimento. Dona do seu passado, presente e futuro, Clara irá encontrar nesse conflito uma energia nova e incomum na sua vida.

12 de agosto (sábado), às 20h:

Elis
Direção: Hugo Prata
Ano: 2016
País: Brasil
Duração: 110 minutos
Classificação etária: 14 anos
Sinopse: A vida de Elis Regina – indiscutivelmente a maior cantora brasileira de todos os tempos, é contada nesta cinebiografia em ritmo energético e pulsante. A trendsetter cultural que sinalizou a mudança de estilos de Bossa Nova para MPB, a “pimentinha” ardente, que viveu uma vida turbulenta. Ao mesmo tempo que chocava-se com a ditadura militar no Brasil, ela lutou com seus próprios demônios pessoais.

13 de agosto (domingo), às 20h:

Boi Neon
Direção: Gabriel Mascaro
Ano: 2015
País: Brasil
Duração: 104 minutos
Classificação etária: 16 anos
Sinopse: Nos bastidores das Vaquejadas, Iremar e um grupo de vaqueiros preparam os bois antes de solta-los na arena. Levando a vida na estrada, o caminhão que transporta os bois para o evento é também a casa improvisada de Iremar e seus colegas de trabalho: Zé, Negão, Galega e sua filha Cacá. O cotidiano é intenso e visceral, mas algo inspira novas ambições em Iremar: a recente industrialização e o polo de confecção de roupas na região do semi-árido nordestino. Deitado em sua rede na traseira do caminhão, sua cabeça divaga em sonhos de lantejoulas, tecidos requintados e croquis. O vaqueiro esboça novos desejos.

qui10ago - 13ago 1020:00ago 13Cinema do CIC exibe Boi Neon, Aquarius e outros brasileirosCentro Integrado de Cultura - CICValor: Grátis

Escreva e participe

Fique tranquilo, seus dados nunca serão divulgados